Petrobras reajusta preço do gás de cozinha em 8,9%

0

A Petrobras reajustou em 8,9%, em média, o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial, engarrafado pelas distribuidoras em botijões de até 13 quilos (kg). O reajuste do gás de cozinha entra em vigor à 0h desta terça-feira (5).

O aumento se deve principalmente à alta das cotações do produto nos mercados internacionais, que acompanha a alta do Brent, (petróleo cru), que indica a origem do óleo e o mercado onde ele é negociado, segundo a Petrobras.

O percentual anunciado de reajuste leva em contra preços praticados sem incidência de tributos. Se for integralmente repassado ao consumidor, a Petrobras estima que o preço do botijão de gás de cozinha de 13 kg deve subir, em média, 4%, ou cerca de R$ 2,53 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.

Em nota, o Sindicato das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) afirma que o reajuste anunciado pela Petrobras ainda deixa o preço dos botijões de cozinha de 13kg cerca de 1,3% abaixo do preço de paridade internacional.

Gás de cozinha e Gasolina sobem 20 vezes mais que o reajuste salarial

0

Enquanto o governo federal comemora a estabilização da economia, o aumento dos empregos e da arrecadação, além da redução da inflação geral, despesas consideradas básicas – como combustíveis e gás de cozinha, por exemplo – não param de subir. Em menos de 45 dias, o litro da gasolina vendido nas refinarias está 12,2% mais caro.

O do óleo diesel, 8,4%. De junho até hoje, o preço do botijão de 13 quilos de gás residencial aumentou 54,1% – saindo de R$ 50 para R$ 70, em média. No mesmo período, e na contramão  do percentual desses itens, a inflação medida através do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) variou 1,01%. Quem ganha menos, sente mais, no bolso, o peso de tais reajustes.

Bolsonaro empregava ex-mulher e parentes em gabinetes, diz jornal

0

O deputado federal e pré-candidato à Presidência do Brasil Jair Bolsonaro e seus filhos empregaram uma ex-mulher dele e parentes dela em seus gabinetes, de acordo com reportagem publicada hoje no jornal O Globo. Os casos começam em 1998, quando nasceu Jair Renan Bolsonaro, filho do pré-candidato e de Ana Cristina Valle. No mesmo ano, José Candido Procópio, pai de Ana Cristina, foi contratado no gabinete de Jair Bolsonaro, onde ficou até 2000. Três anos depois, ele foi nomeado no gabinete de Flávio Bolsonaro, filho de Jair, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, onde ficou até 2008. Sua exoneração aconteceu somente após a súmula do Supremo Tribunal Federal (STF) que normatizou o nepotismo; casos ocorridos antes disso não podem ser tecnicamente classificados como tal.

Já Andrea Valle, irmã de Ana Cristina, também foi contratada pelo gabinete de Jair Bolsonaro em 1998 e lá permaneceu até 2006. Cerca de dois anos depois, Andrea seria contratada pelo gabinete de Flávio Bolsonaro, onde permanece lotada até hoje, trabalhando em Resende, no Rio de Janeiro. A entrada de Andrea no gabinete de Flávio se deu no mesmo dia em que o pai dela e de Ana Cristina, José Cândido Procópio Valle, foi exonerado. Pela folha salarial de setembro, ela recebe R$ 7,3 mil entre salário e gratificações, além de R$ 1,1 mil em auxílio escolar. O valor líquido recebido por Andrea, depois do desconto de Imposto de Renda e Previdência, foi de R$ 6,5 mil.

O caso não se enquadra na súmula do STF por causa do grau de parentesco com Flavio. A relação entre Jair Bolsonaro e Ana Cristina durou de 1997 até 2007, segundo o deputado federal. Em resposta à reportagem d’ O Globo, Jair Bolsonaro afirma que sempre agiu dentro da lei, respeitando a súmula vinculante editada pelo STF, em 2008.

Mega Sena acumulou

0

Desembargador autoriza governo a retomar propaganda sobre reforma da Previdência

0

O desembargador federal Hilton Queiroz, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, autorizou que o governo federal retome a veiculação de campanha sobre a reforma da Previdência Social em televisão, rádio, jornais, revistas, internet e outdoors.

A veiculação da campanha foi suspensa na quinta-feira (30), por decisão da juíza Rosimayre Gonçalves de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, que atendeu a ação da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip).

A campanha divulgada pelo governo afirma que, com a reforma, o governo quer combater privilégios. “Tem muita gente no Brasil que trabalha pouco, ganha muito e se aposenta cedo”. A campanha afirma, ainda, que com o “corte de privilégios”, o país terá mais recursos para cuidar da saúde, educação e segurança.

Educação de Jardim de Piranhas discute parceria com Fiern/Sesi

0

A secretária de Educação de Jardim de Piranhas, Alia Eine de Queiroz Damásio, esteve nesta quinta-feira, 30, em Natal, para uma reunião com a gerente executiva de Educação do Sesi, Ana Karenine, para tratar sobre a renovação da parceria entre a Prefeitura e o sistema Fiern/Sesi. 

No encontro, a secretária apresentou opções de projetos desenvolvidos pelo Sistema em parceria com o município, apontando seus resultados positivos. Além disso, destacou a implantação da Biblioteca Indústria do Conhecimento que ampliará o trabalho com crianças, jovens e adultos. 

Prefeitura e o sistema Fiern têm sido parceiros desde o início da gestão Elídio Queiroz, com a realização de diversas ações sociais significativas, como a realização de cursos de capacitação de mão de obra. Junto à educação, as ações seguem no sentido de assegurar maior interação e construção de conhecimento.

Grupo Reencontro recebe profissionais que falaram sobre o Novembro Azul

0

O grupo Reencontro esteve reunido nesta quinta feira (30) para finalizar a campanha no município do Novembro Azul, que trata sobre algumas doenças no homem. Os jovens da terceira idade contaram com palestras de profissionais da saúde dando orientação sobre a prevenção das doenças e a importância de fazer o auto exame, logo depois teve muita dança e exercícios com o professor de dança do município.

Zenaide Maia vota contra MP de regime especial que dispensa impostos

0

A deputada federal Zenaide Maia votou na noite dessa quarta-feira (29) contra o regime especial de importação de bens a serem usados na exploração de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos.  O Plenário da Câmara dos Deputados acabou aprovando a Medida Provisória 795/2017, que Zenaide Maia foi contra.

A MP também propõe uma solução para litígios tributários relacionados ao imposto de renda incidente sobre afretamento de embarcações e plataformas flutuantes.

“Hoje, o Governo Temer e seus aliados aprovaram mais um crime de lesa-pátria, quando aprovaram a dispensa de impostos de importação, IPI, Pis, Pasep, Confins, entre outros. Os técnicos da própria Câmara calculam uma dispensa de R$ 1 trilhão de Reais e isso tudo em favor das petroleiras estrangeiras, permitindo prejuízo dos municípios brasileiros, da Previdência e sobretudo da indústria brasileira, na hora que dispensa a importação de equipamentos e gerando empregos no exterior. O mais grave é que, no momento que se diz que a Previdência está precisando tirar direito dos trabalhadores por falta de dinheiro, dá uma dispensa dessas.  E o pior, ainda empresta para essas empresas, através do BNDES, mais de R$ 20 bilhões, obrigando ainda por cima que a Petrobras a fornecer tecnologia para essas petroleiras estrangeiras gratuitamente. O prejuízo é do povo, dos municípios, dos estados e portanto nosso protesto e nossa denúncia”, declarou Zenaide Maia.

Segundo acordo anunciado pela maioria dos partidos, os destaques que podem alterar pontos do texto serão votados na semana que vem em Plenário.

Jardim de Piranhas realiza audiência pública sobre o FIA

0

A Prefeitura de Jardim de Piranhas, através da Secretaria Municipal de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Semthas), realizou na ultima quarta-feira, 29, audiência pública na Câmara Municipal para tratar do Fundo da Infância e Adolescência (FIA).

Este fundo, tem como objetivo financiar projetos que atuem na garantia da promoção, proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente.  Os recursos são aplicados exclusivamente nesta área com monitoramento do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDCA.

O FIA está previsto no orçamento anual da Prefeitura para que o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) possa, através editais, financiar projetos para esse público.

Para o prefeito Elídio Queiroz, esta é mais uma alternativa de financiamento público importante para que a Prefeitura amplie seus serviços no atendimento deste público específico. “Precisamos, cada vez mais, buscar recursos dos programas e assegurar mudanças reais para o nosso povo”, disse.

Alem do prefeito e da secretária da Semthas, Cristieli Queiroz, estiveram presentes na audiência pública o Juiz Dr. Adriano da Silva, a presidente da Câmara Rosimira Araújo, todos os vereadores do município e o representando do CMDCA.

‘Nova Previdência’ afetaria 35% dos trabalhadores

0

Se a nova versão da reforma previdenciária, mais enxuta, já estivesse em vigor, não teria provocado nenhuma mudança para cerca de dois terços (65,4%) dos beneficiários da Previdência. O cálculo foi feito pelo consultor do Senado Pedro Nery. O economista usou como base os dados sobre o perfil de quem já está aposentado ou recebe outro benefício previdenciário.

O quadro mostra, portanto, que a grande maioria da população não seria atingida pelas mudanças que o governo tenta aprovar no Congresso Nacional na primeira semana de dezembro. Seriam alcançados pela reforma 34,6% dos trabalhadores.

Os principais afetados pelo projeto de reforma são os servidores públicos federais e os homens que se aposentam por tempo de contribuição no INSS, sem necessidade, hoje, de atingir uma idade mínima. “São justamente os que recebem os benefícios de maior valor, embora representem um contingente pequeno da população”, diz Nery.

Segundo o estudo, 15,8% dos atuais beneficiários se aposentaram por tempo de contribuição antes dos 53 anos (mulheres) e 55 anos (homens). Essas serão as idades mínimas iniciais de transição, caso a reforma seja aprovada, o que impedirá novos pedidos de aposentadoria de pessoas mais novas.