Rio Grande do Norte quer força militar até que prisões instalem bloqueadores

0
381

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, disse que pedirá ao governo federal a permanência das Forças Armadas no estado até que bloqueadores de sinal de celular sejam instalados em todas as unidades prisionais. Cerca de 1,2 militares do Exército, da Marinha e da Força Aérea chegaram ao estado para participar da chamada Operação Potiguar, de apoio às forças policiais do estado, após uma série de ataques a ônibus e prédios públicos desde a última sexta-feira (29) em cidades do interior e na região metropolitana de Natal.

Os ataques começaram após a instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim. Segundo o governador, a medida se estenderá a todos os presídios do Rio Grande do Norte. “Vamos continuar colocando em todos os presídios, que venham as reações, estamos prontos para esse enfrentamento”, disse Robinson Faria. Ele ressaltou que como as Forças Armadas já estão presentes, esse tempo é necessário para que o governo possa terminar a instalação, em até dois meses.

Deixe uma resposta